close
Saúde

Proteja seu filho das doenças do inverno

Durante o inverno as crianças tendem a sofrer com as doenças da estação e as idas aos hospitais se tornam mais frequentes. Mas com alguns pequenos cuidados você pode proteger seu filho e sua família de algumas doenças comuns do inverno.

 

Em entrevista, Dr. Thiago Sebba Vitaliano, médico pediatra, comenta essas doenças de uma maneira simples, esclarecendo dúvidas e dá algumas dicas que ajudarão a amenizar os sintomas dessas patologias.

Quais são as doenças mais comuns com a chegada do inverno entre as crianças e quais os cuidados especiais para prevenir ou amenizar seus efeitos?

As doenças mais comuns na época do inverno são as doenças que atacam as vias respiratórias como gripes, resfriados, asma, rinite alérgica e as pneumonias. Para prevenir ou amenizar os sintomas é essencial que os pais evitem deixar seus filhos por muito tempo em locais fechados com aglomeração de pessoas, hidratar bem as crianças, fazer lavagem nasal com soro fisiológico várias vezes ao dia e lavar bem as mãos para evitar as transmissões.

 Por que essas doenças se agravam nesta temporada mais fria?

Essas doenças se agravam por vários motivos. As pessoas tendem a permanecer mais em locais fechados, o que facilita a propagação e disseminação dos vírus. Os vírus que causam as doenças respiratórias mais comuns têm preferência por clima mais frio. Finalmente, a anatomia das vias aéreas das crianças com seu calibre menor, é diferente da dos adultos, sendo então mais propícias ao desenvolvimento de tais doenças.

 Em casa, existe alguma medida que pode ser tomada para combater ou evitar tais problemas?

As medidas ambientais são essenciais. Entre elas estão: passar pano úmido nos móveis, abrir sempre as janelas para permitir a circulação de ar e entrada do sol, fazer a limpeza dos aparelhos de ar condicionado, colocar umidificadores ou panos úmidos ou bacias de água nos quartos a fim de minimizar os efeitos do tempo seco, evitar o uso de cobertores de pelos, carpetes, cortinas, tapetes e bichos de pelúcia e de estimação felpudos, e não expor as crianças a fumaça de cigarro . Roupas de frio e cobertores devem ser fervidas e deixadas secar no sol.

 Em quais situações podemos tratar dos pequenos em casa e quando é preciso de fato levar ao médico?

É importante os pais levarem seus filhos ao médico quando estes apresentarem sintomas de insuficiência respiratória aguda, como cansaço e falta de ar ou quando os sintomas forem tão intensos a ponto de interferirem nas atividades do dia a dia das crianças.

 E gripes e resfriados. Como distinguir essas doenças?

Ambos são causados por vírus. Enquanto a gripe é causada pela família dos vírus Influenza, o resfriado pode ser causado por um grande número de vírus como o Rinovirus, Arbovirus e Parainfluenza.  Tanto as gripes quanto os resfriados causam coriza, espirros, tosse e prurido nasal. A diferença fica na gravidade e intensidade dos sintomas. Enquanto nos resfriados, estes são mais brandos, mas gripes há febre alta, dores musculares, apatia e perda do apetite.

 É importante tomar a vacina contra a gripe? A maioria das mães diz que as crianças ficam doentes após tomar a vacina, por que isso acontece?

Sim, é muito importante tomar a vacina da gripe, pois ela previne contra a infecção pelo vírus H1N1 que tem mostrado alta taxa de mortalidade. O fato de a vacina causar sintomas gripais é pelo simples motivo das vacinas serem compostas por partículas de vírus que, ao entrarem em contato com o organismo, induzem o mesmo a produzir uma resposta imunológica ao agente vacinal, por isso os sintomas aparecem.

 Considerações finais.

É importante os pais saberem que essa época do ano é propícia ao aumento da incidência das doenças respiratórias, que a grande maioria dessas doenças é sem gravidade e que na maioria dos casos as crianças saram sozinhas, pois os vírus têm um ciclo auto limitado no organismo. Mas o mais importante é saber reconhecer sinais de gravidade e a hora de procurar o médico e o principal: a prevenção é sempre o mais importante pra evitar o aparecimento e a disseminação de tais doenças.

  

Dr. Thiago Sebba Vitaliano é Médico Pediatra, graduado pela Pontifícia Universidade Católica – Campinas, especialista em Pediatria e UTI Pediátrica pela UNESP Botucatu. Título de Especialista em Pediatria – Sociedade Brasileira de Pediatria

Deixe um comentário