close

A arquiteta Marina Melo Costa abre as portas do seu escritório e dos seus trabalhos para mostrar a importância de contratar um profissional quando se trata de construção civil. Hoje em dia, com a visualização em 3D, é possível ver a concretização da obra antes mesmo de começar a ser construída e ainda garantir a diminuição do desperdício

Faz tempo… desde meados do século XVII, no período histórico conhecido como Renascimento, que o desenho foi escolhido como principal meio de representação de um projeto arquitetônico. Hoje ainda é assim, mas a forma de produzir e interagir com esse desenho mudou muito, sofrendo uma verdadeira revolução ao ganhar mais uma dimensão: o 3D.

Os benefícios dessa poderosa ferramenta são inúmeros. Segundo a arquiteta Marina Melo Costa, com a visualização em 3D, o cliente tem uma noção muito maior e fiel do projeto e ainda, o arquiteto tem a opção de levar o arquivo digital direto para o canteiro de obras, o que contribui com uma diminuição drástica do desperdício, que hoje equivale a aproximadamente  5% do orçamento de qualquer obra – “É possível garantir que a informação que está no projeto realmente vai funcionar quando a construção começar. E o cliente, que em determinados casos não consegue ter uma noção exata de como ficará a obra depois de pronta, se sente tranquilo visualizando uma imagem muito próxima da realidade”, Marina explica. “E os erros de interpretação de projeto, muito comuns na construção civil, diminuem consideravelmente. São esses tipos de acontecimentos que fazem com que o custo da obra vá para o “re-trabalho”.

Com a visualização em 3D existem ganhos em todas as etapas do projeto, como a simulação visual de ambientes e estruturas de engenharia e imagens com alta qualidade e agilidade na produção, auxiliando muito na compreensão dos espaços e as soluções propostas;

“Com a realidade aumentada e a presença virtual, vão permitir, por exemplo, que você entre e conheça sua casa antes mesmo dela começar a ser construída. Virtualmente, você estará dentro do projeto”. Destaca.

Deixe um comentário